subscribe: Posts | Comments

Sylvie Capelas, terapeuta da fala no CPSB, vê o seu trabalho reconhecido

0 comentários

Como é que os pais podem promover a consciência fonológica nas crianças: impacto no sucesso escolar.

joua_i_5588_fullO que é a consciência fonológica e qual a sua importância para o sucesso escolar das crianças? De que forma podem os pais estimular essa consciência às crianças? Sylvie Capelas e Marisa Lousada, especialistas em Terapia da Fala da Escola Superior de Saúde da Universidade de Aveiro (ESSUA), explicam porque é que praticar com os miúdos jogos tão simples como adicionar sílabas ou omitir sons às palavras pode significar ter uma aprendizagem bem-sucedida.

Este é o terceiro ano que o Centro Paroquial de São Bernardo (CPSB) abraça o projeto de estimulação da Consciência Fonológica proposto e implementado por nós.

A implementação deste programa a todas as crianças do CPSB com 4 e 5 anos de idade pretende evitar o insucesso escolar estimulando e treinando uma competência preditiva e promotora da aprendizagem da leitura: a Consciência Fonológica.

A Consciência Fonológica é a capacidade para prestar atenção e manipular segmentos de fala, onde se incluem, por exemplo, tarefas de adição de sílabas  ou omissão de sons. São vários os níveis de Consciência Fonológica, desde a consciência de palavra até ao nível segmental (consciência de som). Diversos autores referem que um treino sistemático da Consciência Fonológica, especialmente a nível segmental, no ensino pré-escolar é fundamental, tendo um papel preditor de grande relevância para o sucesso na aprendizagem da leitura e da escrita (Carson, Gillon & Boustead, 2013; Carroll & Snowling, 2004).

As crianças que integram o CPSB terminam, assim, o ensino pré-escolar com um melhor nível de Consciência Fonológica, estando certamente em vantagem relativamente a quem não beneficia desta estimulação e treino. Comparativamente com os resultados obtidos num grupo de controlo (não sujeito a esta estimulação) as crianças do CPSB obtiveram resultados superiores, sendo a diferença estatisticamente significativa, com um destaque especial para a consciência fonémica (competência linguística que mais influencia a aprendizagem da leitura e da escrita).

Para além das atividades realizadas com as crianças, ocorrem reuniões periódicas com as educadoras de infância do centro, que tomam conhecimento das atividades e estratégias utilizadas pela terapeuta da fala podendo dar continuidade ao programa, em contexto de sala de aula.

A família também tem um papel de grande relevância no suporte ao desenvolvimento da consciência fonológica, realizando “atividades de sons” que podem ser feitas no dia-a-dia:

- Ler livros com rimas e alterar a voz (voz mais grossa ou mais fina) quando está a ler a rima para captar a atenção da criança para a rima;

- Incentivar a criança a completar frases com palavras que rimam (p.e. vitória, vitória acabou-se esta linda …..);

- Fazer adivinhas com sons (p.e. Adivinha a “palavra preguiçosa” que vou dizer  c  -  ã   – o);

- Fazer o jogo do detetive (p.e. selecionar um som e descobrir palavras em casa que começam com esse som);

- Dizer palavras começadas por determinado som (p.e agora só podemos dizer palavras começadas por “s”);

- Chamar a atenção da criança para a posição dos sons nas palavras (p.e. lua tem o som “l” no início, mas na palavra sol está no fim!)

Esperamos que este excelente exemplo possa motivar outras instituições na implementação de programas específicos para a promoção da consciência fonémica das nossas crianças portuguesas.

 

Sylvie Capelas, terapeuta da fala no CPSB e supervisora de estágios da ESSUA, e Marisa Lousada, diretora da Licenciatura em Terapia da Fala


A nossa Agenda para 2017 “De Mãos Dadas”

0 comentários

Disponível em breve! FAÇA JÁ A SUA RESERVA NA NOSSA INSTITUIÇÃO.
“Apresentamos-vos a primeira aventura editorial do nosso Centro Paroquial. A NOSSA AGENDA PARA 2017 “DE MÃOS DADAS”. Não é uma vulgar e comum agenda. Trata-se de algo muito especial!
Nos tempos modernos, na complexidade da vida, pela multiplicidade de compromissos e tarefas a que precisamos de responder já não passamos sem agendas.
No smartphone, no ipad, no portátil ou no simples e comum papel, elas são a ajuda necessária que precisamos, para tomarmos notas e para nos relembrar as tarefas comuns do nosso dia a dia ou os compromissos extraordinários que nos convocam.
Nesta sua agenda, tudo isto será possível.
Mas queremos um pouco mais… Queremos que ao abri-la, por ela, nos conheça melhor: saiba um pouco da nossa história, o que fazemos, que serviços prestamos, que valores e motivações nos orientam. E, sobretudo, queremos e desejamos muito, que nela descubra motivos que contribuam para alicerçar, valorizar e saborear a vida e, em particular, a vida em Família.
Oxalá goste desta nossa iniciativa e que ela nos ajude a programar um ano, com alegria, no amor, na paz e na harmonia.
Um pequeno contributo para sermos e vivermos mais felizes, como o Criador tanto deseja.”

*Agenda: palavra derivada do latim, com o significado original de “coisas que devem ser feitas”

(Direção do Centro Paroquial de São Bernardo)untitled-3-02


Vamos ajudar os Animais da PRAVI

0 comentários

O Centro Paroquial de S. Bernardo vai realizar uma recolha de bens essenciais para os animais da PRAVI – Nucleo de Aveiro durante o mês de abril. Colaborem connosco e ajudem-nos a ajudar. Os Animais da PRAVI agradecem e nós também! <3

recolha bens PRAVI-page-001


No mês de Novembro

0 comentários

O nosso Magusto

Foi divertido, assaram-se as castanhas com caruma e sal, fizemos os tradicionais cartuchos de folha de jornal, a Susana apareceu com o seu cavaquinho e cantamos algumas canções, enfarruscamos as caras e finalmente comemos as nossas castanhas quentinhas e boas.

Teatro

(dramatização da história “ O gato Finório e o plano das maçarocas”)

O bolo de peixe que fizemos para oferecer ao gato Finório estava delicioso!

Os nossos amigos e os Aniversariantes de Novembro aplaudiram o teatro que preparamos:

Na quinta do milho viviam 4 ratinhos ( Rodrigo, Gonçalo P., Tiago e Tomás), um cão (Bernardo), 2 coelhos (Lara e Gabriel M.), uma ovelha (Andreia), uma vaquinha (Maria Miguel), 2 galos e 1 galinha (Martim, Gabriel E. e Francisca), um porco (António), um bode (Gonçalo M.) e a gansa Pena Branca.

A raposa Arteira (Inês ) pretendia visitar a quinta e fazer das suas, mas com a ajuda do Finório (Guilherme ) e do seu plano tudo acabou bem.

Apresentação do livro “ A menina que só sabia contar até 3”

Visita das renas e duendes

Aladino no gelo

Fomos ao Porto ver o espectáculo “ Aladino no gelo”. Quando acabou queríamos ver outra vez.


Apresentação do livro ” A menina que só sabia contar até 3″

6 comentários

 

No dia 13 de Novembro as autoras da história “A menina que só sabia contar até 3” vieram à nossa instituição. Contaram-nos a história e ensinaram-nos a ilustrar.
O momento foi para ouvir, acalmar a alma e sentir as palavras, o silêncio, os sons e as imagens…. Foi um momento rico em interação, conteúdos, vocabulário e valores.
No final as autoras autografaram-nos os livros “Com 1,2,3… e ainda mais beijinho…”.
Obrigada Alexandra e Sónia pelo momento mágico que proporcionaram às nossas crianças.


Dia do animal

0 comentários

 

 

No dia do animal tivemos a visita de uma cadela, era a Becas.

 

Eu gostei de lhe atirar a bola (Inês)

Ela rebolou e eu gostei (Bruna)

Eu gostei de a ver a beber água(Martim)

Ela rebolou, deu a pata, correu atrás da bola e gostei de lhe dar um biscoito (António)

Dei-lhe festinhas (Gonçalo M.)

Gostei de levar a bola, de dar a pata ( Luana)

Gostei de correr (Rodrigo)

Eu atirei a bola e gostei muito (Gabriel)

Gostei de correr com a cadela e de lhe atirar a bola ( Bernardo)

Gostei dela rebolar ( Tiago)

Gostei de atirar a bola (Lara)

Eu também gostei de atirar a bola (Tomás)

Eu corri atrás dela e atirei uma bola (Maria)

Eu atirei a bola e fiz festinhas (Andreia)

Eu tive medo, fiz festinhas (Gonçalo P.)

Gostei de dar festinhas e atirar a bola (Matilde )

Atirei a bola e dei um biscoito ( Francisca)

 

Os animais são nossos amigos porque gostam de nós, são giros, fantásticos.

Ficam nossos amigos porque lhes damos comida, gostam de brincar connosco, de passear, de nos fazer companhia, gostam das nossas festinhas e por isso temos de os tratar bem.


Festa de Aniversários de Dezembro

0 comentários

Para o teatro da festa de aniversários escolhemos a história  “O Lobo Mau Xau-Xau”. Apesar de ser um lobo e viver numa floresta não queria ser um lobo assustador, mas sim um lobo amigo de todos os animais. Conseguiu convencer alguns animais da floresta quando salvou a avozinha do capuchinho vermelho.

Lobo Mau Xau-Xau – Daniel Carvalho

Carneiro Chefe – Inês

Ovelhas do rebanho – Andreia, Lara e Bernardo

Pardais – Daniel Oliveira, Beatriz e Luana

Avozinha – Cristiana

Capuchinho Vermelho  – Alice

Porcos -  Gonçalo, Bruna e Martim

Cão Dão Badalão – Maria Miguel

Câo da Matilha – António

Coelho Furunfunfelho Mesericuntelho – Margarida

Coelhinhos – Anastácia, Gabriel e Francisca

O Lobo Mau Xau-Xau

Afinal não era mau,

Queria ser um lobo bom,

E chamar-se Pom-Pom.



Festa de Natal Pré-Escolar

1 comentário

Apesar de já ir longe a nossa festa de Natal, nunca é demais relembrar os bons momentos que partilhámos juntos.


“Missão Sorriso” – Continente

9 comentários

A nossa instituição está a concorrer ao prémio da “Missão Sorriso” – Continente. O nosso projeto, que tem o nome de “Viver Mais, Viver Melhor”, consiste na criação de MELHORES CONDIÇÕES NO APOIO AOS UTENTES DO SERVIÇO DE APOIO DOMICÍLIÁRIO.

Este prémio irá ser escolhido por votação on-line, por isso É IMPORTANTE QUE TODOS NOS AJUDEM não só a levar o nome da nossa instituição ao país inteiro mas também a adquirir mais capacidade de resposta nos cuidados que prestamos aos nossos idosos.

Para isso, só precisam de aceder ao site www.missaosorriso.continente.pt, clicar VOTAR nos PROJETOS A CONCURSO EM 2011 e ESCOLHER O NOSSO PROJETO (a nossa instituição está na pag. 8). Para votar precisam de ter e-mail.

Peçam ajuda a amigos e familiares para conseguirmos mais votos e VOTEM.

As votações decorrem até 31 de Dezembro.

 


“As Vozes dos Animais”

0 comentários

Para os nossos queridos amigos, que festejaram o seu aniversário no mês de Março, fizemos este teatro.

 


 





« Anterior