subscribe: Posts | Comments

Sylvie Capelas, terapeuta da fala no CPSB, vê o seu trabalho reconhecido

0 comentários

Como é que os pais podem promover a consciência fonológica nas crianças: impacto no sucesso escolar.

joua_i_5588_fullO que é a consciência fonológica e qual a sua importância para o sucesso escolar das crianças? De que forma podem os pais estimular essa consciência às crianças? Sylvie Capelas e Marisa Lousada, especialistas em Terapia da Fala da Escola Superior de Saúde da Universidade de Aveiro (ESSUA), explicam porque é que praticar com os miúdos jogos tão simples como adicionar sílabas ou omitir sons às palavras pode significar ter uma aprendizagem bem-sucedida.

Este é o terceiro ano que o Centro Paroquial de São Bernardo (CPSB) abraça o projeto de estimulação da Consciência Fonológica proposto e implementado por nós.

A implementação deste programa a todas as crianças do CPSB com 4 e 5 anos de idade pretende evitar o insucesso escolar estimulando e treinando uma competência preditiva e promotora da aprendizagem da leitura: a Consciência Fonológica.

A Consciência Fonológica é a capacidade para prestar atenção e manipular segmentos de fala, onde se incluem, por exemplo, tarefas de adição de sílabas  ou omissão de sons. São vários os níveis de Consciência Fonológica, desde a consciência de palavra até ao nível segmental (consciência de som). Diversos autores referem que um treino sistemático da Consciência Fonológica, especialmente a nível segmental, no ensino pré-escolar é fundamental, tendo um papel preditor de grande relevância para o sucesso na aprendizagem da leitura e da escrita (Carson, Gillon & Boustead, 2013; Carroll & Snowling, 2004).

As crianças que integram o CPSB terminam, assim, o ensino pré-escolar com um melhor nível de Consciência Fonológica, estando certamente em vantagem relativamente a quem não beneficia desta estimulação e treino. Comparativamente com os resultados obtidos num grupo de controlo (não sujeito a esta estimulação) as crianças do CPSB obtiveram resultados superiores, sendo a diferença estatisticamente significativa, com um destaque especial para a consciência fonémica (competência linguística que mais influencia a aprendizagem da leitura e da escrita).

Para além das atividades realizadas com as crianças, ocorrem reuniões periódicas com as educadoras de infância do centro, que tomam conhecimento das atividades e estratégias utilizadas pela terapeuta da fala podendo dar continuidade ao programa, em contexto de sala de aula.

A família também tem um papel de grande relevância no suporte ao desenvolvimento da consciência fonológica, realizando “atividades de sons” que podem ser feitas no dia-a-dia:

– Ler livros com rimas e alterar a voz (voz mais grossa ou mais fina) quando está a ler a rima para captar a atenção da criança para a rima;

– Incentivar a criança a completar frases com palavras que rimam (p.e. vitória, vitória acabou-se esta linda …..);

– Fazer adivinhas com sons (p.e. Adivinha a “palavra preguiçosa” que vou dizer  c  –  ã   – o);

– Fazer o jogo do detetive (p.e. selecionar um som e descobrir palavras em casa que começam com esse som);

– Dizer palavras começadas por determinado som (p.e agora só podemos dizer palavras começadas por “s”);

– Chamar a atenção da criança para a posição dos sons nas palavras (p.e. lua tem o som “l” no início, mas na palavra sol está no fim!)

Esperamos que este excelente exemplo possa motivar outras instituições na implementação de programas específicos para a promoção da consciência fonémica das nossas crianças portuguesas.

 

Sylvie Capelas, terapeuta da fala no CPSB e supervisora de estágios da ESSUA, e Marisa Lousada, diretora da Licenciatura em Terapia da Fala


A nossa Agenda para 2017 “De Mãos Dadas”

0 comentários

Disponível em breve! FAÇA JÁ A SUA RESERVA NA NOSSA INSTITUIÇÃO.
“Apresentamos-vos a primeira aventura editorial do nosso Centro Paroquial. A NOSSA AGENDA PARA 2017 “DE MÃOS DADAS”. Não é uma vulgar e comum agenda. Trata-se de algo muito especial!
Nos tempos modernos, na complexidade da vida, pela multiplicidade de compromissos e tarefas a que precisamos de responder já não passamos sem agendas.
No smartphone, no ipad, no portátil ou no simples e comum papel, elas são a ajuda necessária que precisamos, para tomarmos notas e para nos relembrar as tarefas comuns do nosso dia a dia ou os compromissos extraordinários que nos convocam.
Nesta sua agenda, tudo isto será possível.
Mas queremos um pouco mais… Queremos que ao abri-la, por ela, nos conheça melhor: saiba um pouco da nossa história, o que fazemos, que serviços prestamos, que valores e motivações nos orientam. E, sobretudo, queremos e desejamos muito, que nela descubra motivos que contribuam para alicerçar, valorizar e saborear a vida e, em particular, a vida em Família.
Oxalá goste desta nossa iniciativa e que ela nos ajude a programar um ano, com alegria, no amor, na paz e na harmonia.
Um pequeno contributo para sermos e vivermos mais felizes, como o Criador tanto deseja.”

*Agenda: palavra derivada do latim, com o significado original de “coisas que devem ser feitas”

(Direção do Centro Paroquial de São Bernardo)untitled-3-02


Renovação de Matrículas e outros Assuntos

0 comentários

logo_centro

Aos Pais das crianças que frequentam esta Instituição, pede-se a maior atenção para os assuntos que aqui vão ser tratados:

1- MATRÍCULAS

Nenhuma das crianças que actualmente frequentam este Centro poderá ser readmitida sem, de novo, se matricular:

a) O tempo para renovação das matrículas será de 2 a 13 de Maio.

b) Todas as crianças, cuja matrícula não se tenha efectuado no prazo estabelecido, são consideradas desistentes e as vagas serão preenchidas por outras crianças.

c) A renovação da matrícula é feita na Secretaria do Centro, pelos pais da criança. A taxa de renovação é de 10,00 €. No acto da matrícula, para as que mudam de valência, solicita-se cópia de boletim de vacinas e declaração médica.

2- MENSALIDADES

Mensalidades são comparticipações que os Pais se comprometem a pagar mensalmente. Devem ser entregues na Secretaria do Centro até ao dia 10 do mês a que respeitam. A mensalidade é calculada de acordo com o estipulado no regulamento da respectiva valência. O valor da mensalidade máxima não pode ultrapassar o custo apurado para cada criança. Anualmente são fixados valores para as mensalidades máximas a cobrar. No acto da renovação da matrícula será dada a informação dos valores máximos a praticar no próximo ano lectivo. Se pretender pedir redução à mensalidade máxima, deverá entregar devidamente preenchido, o impresso que lhe será fornecido na altura da matrícula acompanhado dos documentos nele solicitados, até ao dia 17 de Junho.

3- C.A.T.L. – 1º Ciclo

a) Em princípio, o C.A.T.L. funcionará em moldes semelhantes ao do presente ano lectivo.

b) Para as crianças com horário de regime normal (manhã e tarde), que em princípio serão todas, o Centro assegura o início da manhã, e a tarde, após as 16h.

c) O actual acordo de comparticipação com a Segurança Social não contempla qualquer apoio financeiro entre as 9h da manhã e as 17h 30m, o que implica um encargo maior às famílias.

d) Em relação ao almoço, é dada aos Pais a opção de escolha: o almoço no Centro ou na Escola. Se optar pelo almoço no Centro, a mensalidade é determinada com almoço incluído e não haverá redução pontual de almoços. Para quem optar pelo almoço na Escola, a mensalidade é determinada sem almoço. Nas férias escolares, ou na eventualidade de algum dia necessitar que a criança almoce na Instituição, mediante aviso prévio, o valor dia é de 2,40 €.

4 – C.A.T.L. – 2º Ciclo

a) Tal como nos anos anteriores o almoço será na escola nos dias em que as crianças têm aulas de manhã e de tarde, e na instituição quando têm as tardes livres, nas interrupções lectivas e nas férias escolares.

b) As actividades a promover pela instituição, Apoio ao Estudo e as outras Actividades Ocupacionais, que decorrerão no tempo de permanência das crianças no C.A.T.L., serão asseguradas pelo pessoal da instituição ou contratados pela mesma.

c) Além das actividades referidas, as crianças podem frequentar, mediante a disponibilidade do seu horário e com inscrição prévia aulas de Karaté e Natação. Esta inscrição é feita em Setembro, o valor a pagar é extra-mensalidade e será divulgado oportunamente.

5 – PRAIA

A exemplo dos anos anteriores, também este ano, durante o mês de Julho, as nossas crianças terão o seu período de praia, da parte da manhã, com o seguinte calendário:

1ª Quinzena – de 29 de Junho a 12 de Julho – para todos os grupos de Pré-Escolar

2ª Quinzena – de 13 a 26 de Julho – para todos os grupos do 1º e 2º Ciclos do C.A.T.L.

Solicitamos que entreguem na secretaria, devidamente preenchido e assinado o anexo a esta carta até ao próximo dia 20 de Maio.

Com a ida à praia, há um agravamento das despesas, por isso se informa que o suplemento é de 35,00 euros e deve ser pago juntamente com a mensalidade de Julho.

6 – FUNCIONAMENTO DA INSTITUIÇÃO DURANTE O MÊS DE AGOSTO    

À semelhança de anos anteriores, também este ano, a Instituição estará aberta na 1ª quinzena do mês de Agosto (de 1 a 12).

Os pais interessados que os seus filhos frequentem a instituição durante este período, deverão:

a) Fazer a inscrição preenchendo o destacável desta carta e devolver até ao dia 20 de Maio.

b) Indicar as férias alternativas da criança, ou seja, qual o período em que a criança não irá frequentar a instituição. Esta informação é registada no destacável anexo e entregue na Secretaria da instituição.

c) Pagar, juntamente com a mensalidade de Junho, metade dos 70% referentes à quinzena de Agosto. Às crianças inscritas para este período e que depois não venham, não haverá devolução do valor recebido.

7 – OUTRAS INFORMAÇÕES

1. Solicitamos a colaboração de todos os pais, no sentido de não estacionarem foram dos locais marcados para esse efeito. Se todos cumprirmos, além de darmos o exemplo aos mais novos, asseguramos que estamos a fazer o nosso melhor em relação à segurança dos que circulam a pé neste espaço.

2. Informamos que este ano, por decisão da Direção, a instituição estará encerrada no dia 26 de Dezembro, 2ª feira.

Segue a carta anexa com os respetivos formulários para poder preencher e entregar na nossa instituição: Carta Matriculas 2016


Vamos ajudar os Animais da PRAVI

0 comentários

O Centro Paroquial de S. Bernardo vai realizar uma recolha de bens essenciais para os animais da PRAVI – Nucleo de Aveiro durante o mês de abril. Colaborem connosco e ajudem-nos a ajudar. Os Animais da PRAVI agradecem e nós também! <3

recolha bens PRAVI-page-001


Atividades do 1ºPeríodo

1 comentário

IMG_2514

Olá Família e Amigos!

Aqui está uma pequena partilha daquilo que andámos a fazer durante o 1ºPeríodo.

Foram meses repletos de atividades, animação e muitas aprendizagens!

Bom Ano!

Até breve!


Precisamos e agradecemos a vossa ajuda!

0 comentários

Qualquer pessoa individual que desconte IRS pode “doar”0,5% do imposto devido ao Estado, a uma Instituição Particular de Solidariedade Social, desde que o pedido efectuado à Direcção Geral de Contribuições e Impostos tenha sido deferido favoravelmente. O Centro Paroquial preenche os requisitos para que esta “doação” seja efectuada. A este acto chama-se consignar 0,5% do imposto e não implica perda para o contribuinte. Podemos dizer que há uma pequena fatia do imposto devido ao Estado que pode ser encaminhado pelo contribuinte para a instituição por si escolhida. Para isso, basta que na sua Declaração de IRS, Mod.3, inscrever no Anexo H, Benefícios Fiscais e Deduções, no campo 9 o nosso número de Contribuinte 500 907 560 e colocar um X no quadrado referente às Instituições Particulares de Solidariedade Social. Com esta opção está ajudar-nos a nível financeiro sem acarretar qualquer custo para si.

Há cerca de um ano foi feito este apelo às famílias dos nossos utentes e sabemos que muitos aderiram. Agradecemos a todos que o fizeram.


Brincar

2 comentários

Direito ao brincar“O menino que não sabia brincar” foi a história que trabalhámos e com a qual nos deliciámos.  Percebemos, rapidamente, que na nossa sala todos tínhamos o grande privilégio de saber e poder exercer o nosso direito fundamental: Brincar.

Através dos olhos das crianças vejam o que é “brincar”:

 

O que é brincar?

Registo da opinião dos especialistas nesta matéria: as Crianças

–  Manuel: Brincar é jogar à bola, andar de bicicleta e de mota, é brincar aos polícias…. Os meninos pequenos precisam de brincar….não podem ir trabalhar para as fábricas, nem para as lojas, nem para o mercado…Só os pais é que vão trabalhar.

–  João lavrador: Brincar é divertir ….é jogar às escondidas, é fazer desenhos…

–  Ivo: Brincar é brincar com os carros…

–  Andreia: Brincar é brincar com os amigos, é fazer puzzles, ler histórias, fazer castelos de areia na praia com os amigos e ir ao mar. É ir para a escola fazer coisas com os amigos.

–  Carolina: Brincar é jogar ao macaquinho chinês, às escondidas, às mães e aos pais, fazer teatros….

–  Ana Beatriz: Brincar é brincar com os meus amigos na escola e com os brinquedos em casa. É fazer desenhos….

–  Beatriz Silva: Brincar é jogar com jogos, fazer desenhos, histórias, ir para o “faz de conta “com as amigas, fazer pintura, recorte, ir lá para fora… e brincar com as princesas em casa….

–  Martim: Brincar é brincar com os amigos, com os brinquedos, jogos, histórias, pinturas, faz-de-conta, construções. É ir ao parque com a mãe, o pai e amigos.

–  João Tomás: Brincar é brincar com os amigos, com os legos, lá fora, recortar, fazer desenhos, escrever e ir à piscina. Temos de saber brincar. Temos de brincar e aprender. Se algum menino não souber brincar, aparece um amigo imaginário para o ajudar a saber brincar.

–  Margarida: Brincar é brincar com os amigos, com a mãe e com o pai. É escrever, desenhar e ir para o faz-de-conta…

–  Xavier: Brincar é ter brinquedos e jogos e brincar com os manos e com os amigos. É fazer desenhos, escrever, fazer construções, ler histórias…


Mês de Outubro :)

4 comentários

 

icone_mes_outubro


Os meninos da São e da Júlia

2 comentários

DSCF1808

Olá, olá!
Já estavam com saudades nossas? Pois aqui estamos para vos dar notícias…
Na nossa sala somos 23, 13 rapazes e 10 meninas. Temos 5 meninos que vão fazer 3 anos até dezembro. Com eles e mais 3 fazem o grupo dos mais novos. Os médios são 7 e os finalistas são 8.A mais alta da nossa sala é a Sofia M. e os mais baixinhos, são a Leonor e o André V. A mais velha é a Sofia M. e a mais nova é a Leonor.
Devem ter reparado que temos andado muito ocupados e este mês vai ser especial, pois estamos encarregues de fazer o teatro dos aniversários… Estamos muito entusiasmados, mas com muito trabalho…
No próximo mês daremos mais notícias. Entretanto, vejam algumas fotos daquilo que mais gostamos de fazer.

Sala da São e da Júlia


Festa dos Aniversários de Setembro

1 comentário

todos_finalNo passado dia 30 de Setembro foi a nossa vez de animar a Festa dos Aniversários. O desafio foi aceite com entusiasmo e pensando na temática do nosso projeto, a escolha recaiu na história do Christian Voltz “Eu não fui!”.
As mensagens que tentámos transmitir foram duas: “Reciclar é muito importante para proteger o Ambiente!” e “Devemos preservar todos os seres vivos pois cada um tem uma função essencial!”
Vejam algumas fotos da nossa dramatização:

Aqui fica o video da canção do Filipe Pinto que nos serviu de inspiração:


« Anterior